Reconhecida por suas pinturas mundo afora, Beatriz Milhazes se arrisca em novos desafios e apresenta a exposição “Marola, Mariola e Marilola”, na Carpintaria, novo espaço da Fortes D’Aloia & Gabriel, no Rio de Janeiro.

Beatriz Milhazes: Marola, Mariola e Marilola

As três esculturas que dão nome à mostra foram criadas ao longo de cinco anos de pesquisa e apresentam sintonia com as telas, gravuras e colagens da artista, mas são tridimensionais, uma novidade na carreira de Beatriz. “Sou uma pessoa do bidimensional. Minhas ideias, conceitos estão totalmente ligados ao plano. A maior dificuldade foi começar a raciocinar em três dimensões”, explica.

Dependendo do ângulo em que as obras com mais de 2 metros são observadas, forma-se uma nova identidade para o trabalho. Marola é a maior peças e, segundo Milhazes, tem forte conexão com a ideia de móbile e remete ao ir e vir das ondas. Mariola é doce e popular, e traz ecos da cultura vernacular, uma releitura sofisticada da cultura popular, que alimenta a artista. Já Marilola aborda a sonoridade, num jogo lúdico de palavras.

 

Beatriz Milhazes: Marola, Mariola e Marilola

Onde: Carpintaria – Rua Jardim Botânico, 971 – Jardim Botânico

Quando: Até 15 de julho de 2017

Horário de funcionamento: De terça a sexta, de 10h às 19h / Sábados, de 10h às 18h

Entrada Franca