Mostra ‘Quilombo do Rosário’ traz peça nunca exibida e diálogo com artistas contemporâneos

 

Criativo, capaz de dotar qualquer objeto de muitos significados, Arthur Bispo do Rosário tem mais uma de suas facetas mostrada em uma nova exposição. O museu que leva seu nome, na Colônia Juliano Moreira, na Taquara, recebe até 1º de março de 2019 a mostra “Quilombo do Rosário”. O projeto, em desenvolvimento desde 2016, tem como foco a produção do artista com referências à cultura negra.

A obra “África de Bispo” foi restaurada no Museu Nacional de Belas Artes, onde era mantida desde 1997. O mapa será apresentado ao público pela primeira vez, e foi a peça que direcionou a montagem da exposição no Museu Bispo do Rosário de Arte Contemporânea. A história da colônia — onde até 1912 funcionou o Engenho de Nossa Senhora dos Remédios — também norteia a mostra, aponta a diretora do museu, Raquel Fernandes.

— Nós nos deparamos com o mapa da África feito pelo Bispo e fizemos a exposição partir dessa cartografia. Buscamos paralelos entre os negros escravizados que criaram os quilombos e o grande contingente que vinha parar aqui (no manicômio), em sua maioria, negros. Como não ver a obra de Bispo como uma forma de resistência a isso tudo? — indaga.

Ainda hoje estão preservados no terreno da colônia construções antigas, como um aqueduto, a casa do antigo moinho e uma capela. Peças do artista inspiradas em instrumentos de trabalho usados no engenho — como moinhos de cana e carros de boi — também estão na exposição, assim como obras de Stela do Patrocínio e Antonio Bragança, internos contemporâneos de Bispo. Pode ser vista ainda a produção de artistas e coletivos da atualidade, como Rosana Paulino, Sonia Gomes, Atelier Gaia e Mulheres de Pedra.

 

SERVIÇO:

Exposição: Quilombo do Rosário
Período da exposição: Começou em 25 de agosto e  vai até 3 de março de 2019

Local: Museu Bispo do Rosário Arte Contemporânea
Endereço: Estr. Rodrigues Caldas – 3.400 – Taquara
Tel.: (21) 3432-2402
Visitação: terça à sexta das 10:00 às 17h, e no último sábado de cada mês
Entrada gratuita