A partir de hoje, até o final desse mês, os palcos do Rio estarão sediando seis espetáculos e festivais que vão do balé clássico ao contemporâneo.

Os espetáculos são: GRUPO CORPO, CIA. DEBORAH COLKER, BALÉ KIEV, MOMIX , BOLSHOI BRASIL e DANÇA EM TRÂNSITO, um feliz cardápio bem mesclado, misturando numa feliz porção mágica, danças clássicas, contemporâneas, acrobacias que levará ao delírio todos os públicos em uma identificação única: o prazer de se deleitar nesse sonho ousado da maratona carioca.

CIA. DEBORAH COLKER – de Hoje até domingo:

VeRo,”, espetáculo contemporâneo, criado no ano passado, que une coreografias dos espetáculos, “Velox”(1995) um balé aéreo, cuja dança é feita em uma parede de escalada com sete metros de altura e “Rota”(1997), são bailarinos que giram e fazem malabarismos em uma parede de escadas e numa roda de cinco metros de altura, coreografado pelo corpo de balé da nossa querida Deborah Colker, estará em cena, na Cidade das Artes – na Grande Sala , sendo: Sexta às 21h , Sábado 18h e 21,30h e Domingo 18h, na Av. das Américas nº 5.300, Barra, telefone (21) 3325-0102 com preços de R$ 40 (galeria), R$ 60 (frisas e camarotes) e R$ 80 (plateia).

GRUPO CORPO – de 4ª, dia 23, até o dia 27/08

“Gira”, Companhia Mineira, mostra o espetáculo inspirado no Candomblé, que é a festa, a reunião das entidades, energia, alegria, apresentado pelos irmãos Rodrigo, coreógrafo, e Paulo Pederneiras, diretor artístico do grupo. A música é o grande momento desse espetáculo que embala o ritual mesclando influências africanas e jazzísticas, com as participações do artista plástico e escritor Nuno Ramos (autor de uma das letras) e da cantora Elza Soares. A trilha sonora tem a participação do trio paulista Metá Metá (Kiko Dinucci, Juçara Marçal e Thiago França) que sugeriu a temática do espetáculo: uma homenagem a Exu. No segundo ato o Corpo reencena “Bach”, de 1996. Será apresentado no Teatro Municipal: Praça Marechal Floriano s/nº, Centro- telefone (21) 2332-9191 de Quarta a Sexta às 20h, Sábado 21h, Domingo 17h, com preços de R$ 60 (galeria), R$ 90 (balcão superior), R$ 120 (plateia e balcão nobre) e R$ 720 (frisas e camarotes).

BOLSHOI BALLET BRASIL – 6ª , dia 25 e Sábado, dia 26

Grande Suite do Balé Dom Quixote, o grupo de 84 bailarinos da Escola de Teatro Bolshoi de Joinville vai inaugurar o recém-reformado Teatro Nelson Rodrigues, na Caixa Cultural, a peça inspirada no clássico de Cervantes, com a versão coreografada pelo russo Vladimir Visiliev, dançam o amor proibido de Kitri e Basílio. A plateia se sentirá dentro do espetáculo, pois este balé tem a dramatização forte. Será apresentado na Caixa Cultural – Teatro Nelson Rodrigues, Av. República do Chile, 230- Centro- tel (21) 3980-3815. Sex (25) às 20,30h. Sábado (26) às 17h e às 20,30h, com preços de R$30 (balcão) e R$ 40 (plateia)

KIEV BALLET 4ª, dia 23

Tributo a Tchaikovsky terá apresentação única, formado por 33 bailarinos que recontarão duas de suas obras mais populares “O Lago dos Cisnes” e “A Bela Adormecida”, celebrando seu aniversário de 150 anos. Tchaikovsky tem uma maneira especial de ser dançada e interpretada e nessa apresentação, a história será o amor entre o Príncipe Siegfried e a Rainha transformada em cisne, além do conto de fadas do francês Charles Perrault. Movimentos e emoção são carregados pela música liderados pelos solistas Kateryna Kozachenko, Jan Vaña, Tatiana Golyakova, Stanislav Olshanskyi e Anastasiya Schevchenko. Será apresentado na Cidade das Artes – Grande Sala, Av. das Américas 5.300- Barra – tel (21) 3325-0102. Quarta, dia 23 às 21h com preços de R$150 (galerias baixa e alta), R$240 (platéia 2, camarote 2º nível e frisa lateral) e R$320 (plateia 1).

MOMIX 3ª, dia 29, até Domingo dia 3 de setembro

Segundo Moses Pendleton, o brasileiro é um dos melhores públicos, pois tem uma identificação imediata com o trabalho, seja pela música ou pelos movimentos, assim ele aposta. Misturando movimentos de dança a acrobacias e ilusionismo, a companhia está em turnê mundial com seu espetáculo comemorativo de 35 anos, “Momix Forever”. São 13 coreografias mais impressionantes da sua trajetória, a companhia ainda apresenta 4 novos números entre eles “Daddy long legs”, que traz caubóis em pernas de pau que dançam ao som do Gotham Project e “If you need somebody” em que os dançarinos carregam bonecos em tamanho natural que evoluem ao som de Bach. Será apresentado no Teatro Municipal, na Praça Marechal Floriano s/nº, Centro- tel. (21) 2332-9191. Terça (dia 29) a sexta, às 20,30h Sábado 21h Domingo 16h com o preço de R$ 50 (galeria), R$ 220 (balcão superior) e R$ 320 (plateia, balcão nobre, frisas e camarotes) até 3 de setembro.

DANÇA EM TRÂNSITO

A fórmula é a mesma, companhias brasileiras e estrangeiras se apresentam gratuitamente em teatros e espaços públicos. Esse Festival chega à 15ª edição e promete transformar o Rio em um espetáculo único. São 21 trabalhos (12 inéditos) e sete grupos nacionais e sete internacionais. Eslovênia e Coreia do Sul nunca se apresentaram no Brasil. Inovar a tecnologia, convidar o público para dançar a coreografia de Flávia Tápias e Renata Versiani, com ajuda de óculos de realidade virtual será a grande estrela do evento. A ocupação das ruas acontece no encerramento do festival, dia 27 (domingo) com destaque para a performance itinerante de Ana Vitória com a “Cabeça Coletiva”. As apresentações começam no Armazém da Utopia, atravessam a Orla Conde até o Museu do Amanhã e, no início da noite, ocupam a Casa França-Brasil e o CCBB. No grand finale, três bailarinos dançam em uma plataforma elevada, a 13 metros de altura, enquanto um videomapping cobrirá a fachada do CCBB. Sem dúvida será um grande espetáculo.

Armazém UtopiaDomingo (27), às 11:00, “Ouroboros” (Grupo Tápias). Local: Av. Rodrigues Alves s/nº, Centro.

Casa França Brasil – Domingo (27), às 17:00, “Morning Sun” (Perrine Valli). Local: Rua Visconde de Itaboraí 78, Centro – tel. (21) 2332-5275.

Centro Cultural Banco do Brasil – Quarta (23), às 18:00, “The State” (Affari Esteri); Quinta (24), às 18:00, “Natsui” (Cia Regina Miranda & Comercial e Atores Bailarinos); Sexta (25), às 17:00, “Alien Express” (Zigan Krajncan e Gasper Kunsek) // 17:30, “Rest” (Company Siga) // 18:00, “Dobras” (Grupo Tápias); Sábado (26), às 16:00, “Creme do Céu” (Grupo Tápias) // 17:00 “Ehiza” (Hector Plaza e Agnes Sila) // 17:20, “Morning Sun” (Perrine Valli) // 18:00 “Tremor And More” (Herman Diephuis e Jorge Ferreira) // 18:30 “Espelho da Lua”(Cia Mário Nascimento); Domingo (27), às 17:30 “Segredo”(Visualfarm) // 18:00 “Alien Express” (Zigan Krajncan e Gasper Kunsek) // 19:00 “Portátil” (ID 21). Local: Rua Primeiro de Março, 66 – Centro – tel (21) 3808-2020.

Teatro Cacilda Becker – Quinta (24) às 15:00, “Ouroboros” (Grupo Tápias) // 15:30, “Equilibrium” (Company Siga); Sexta (25), às 15:00, Ateliê do Gesto; Sábado (26), às 14:00, “Luz no Olhar e no Tempo” (Nimo Cia de Dança). Local: Rua do Catete 338, Catete- (21) 2265-9933.

Sesc Ginástico – Sexta (25), às 20:00, “Si dans cette chambre un amie attend” (Perrine Valli); Sábado (26), às 20:00, “Alien Express” (Zigan Krajncan e Gasper Kunsek) // 20:30, “Rest” (Company Siga). Local: Av. Graça Aranha 187, Centro.

Orla Conde – Sábado (27), às 11:30, Saída do Armazém, “Cabeça Coletiva” (Ana Vitória Dança Contemporânea). No Museu do Amanhã, às 12:30, “Espelho da Lua” (Cia Mário Nascimento) e “Tremor and More” (Herman Diephuis e Jorge Ferreira) // 13:30, “Cabeça Coletiva” (Ana Vitória Dança Contemporânea) // 15:00 “Ehiza” (Hector Plaza e Agnes Silva) // 15:30 “No Tempo” (Nimo Cia de Dança) // 16:00 “Metamorfose” (Aline Corrêa) // 16:30, “Equilibrium” (Company Siga).