Desde que João Gilberto gravou “Chega de Saudade” em 1958 a música brasileira jamais foi a mesma.

Os 60 anos da bossa nova são celebrados na exposição “Bossa 60, Passo a compasso”, no Espaço Cultural BNDES, no Rio, com entrada gratuita vai até o próximo dia 6 de setembro.

A mostra idealizada por Valéria Machado Colela traz curadoria do jornalista e crítico musical Tárik de Souza para mostrar a influência da bossa nova para as gerações de músicos que surgiram após seu aparecimento.

Com projeto expográfico de Lidia Kosovski, design de Ruth Freihof e desenho de som de Framklim Garrido, a mostra é ambientada em diversos núcleos: política, erudita, no exterior, afro bossa, samba jazz e a bossa sempre nova.

A exposição privilegia as músicas, com ilhas sonoras nas quais o público mergulha nas canções clássicas do gênero.

Além da música, o visitante tem contato com a cronologia da bossa nova, desde seu início até os dias atuais, conhecendo mais sobre seus principais artistas que conquistaram respeito mundial, como Tom Jobim, Vinicius de Moraes e João Gilberto.

 

 

Exposição: Bossa 60, Passo a Compasso

Onde: Espaço Cultural BNDES – av. Chile, 100, metrô Carioca, Rio

Período da Exposição: Começou em 18 de julho e vai até 6 de setembro de 2018, de segunda a sexta-feira (exceto feriados) das 10h às 19h

Quanto: Grátis

Visitas guiadas: segunda a sexta, 12h30, quarta e quinta, 18h15 (exceto feriados)