O “coro de cores”, que na visão do poeta Carlos Drummond de Andrade “ressoa de suas gravuras”, poderá ser experimentado, em todos os sentidos, no Museu da Chácara do Céu. A exposição “Cores de Fayga” reunirá 50 obras da artista polonesa, naturalizada brasileira, Fayga Ostrower. A mostra retoma uma história de mais de 70 anos ao reunir os acervos de Raymundo Castro Maya, colecionador e criador do museu, e do Instituto Fayga Ostrower.

A exposição faz parte do projeto “Encontro de Colecionadores. Para a diretora dos Museus Castro Maya, Vera de Alencar, estes encontros “celebram a diversidade do acervo Castro Maya, convidando para sua casa outras coleções apresentadas, formando interessantes interseções ao nosso conjunto”.

mg_8599

A curadora Anna Paolla Batista ressalta a relação de Castro Maya com as obras de Fayga, que resultaram na reunião das obras e na formação do acervo apresentado.

– Na exposição, a gravura de Fayga Ostrower é apresentada na forma de um pequeno, porém compreensivo panorama da obra da artista entre 1940 e 1960. Esse marco cronológico foi escolhido, pois coincide com a época na qual Raymundo de Castro Maya estava formando sua coleção de arte moderna. Sua identificação com o universo lírico e o virtuosismo gráfico de Fayga resultou numa expressiva acumulação de trabalhos, mostrados lado a lado com obras que pertencem ao Instituto Fayga Ostrower.

 

Exposição “Cores de Fayga”

Museu Castro Maya – Chácara do Céu

Rua Murtinho Nobre, 93, Santa Teresa

Até 29 de Maio

Visitações: Diariamente, exceto às terças-feiras, das 12 às 17h

Contato: (21) 3970-1093 / www.museuscastromaya.com.br