O Museu do Amanhã, localizado na zona portuária do Rio de Janeiro, apresenta a exposição Rolé pelo Rio Hackeado, que pretende incentivar o visitante o desejo de explorar os lugares, a fim de que ele reflita e se sinta encorajado a praticar ações sustentáveis, que vão desde a plantação de mudas de flores à transformação de áreas urbanas degradadas.

Exposição “Rolé pelo Rio Hackeado”

O nome da exposição junta duas palavras que propõem essa preocupação com os espaços urbanos. Rolé, na gíria popular, quer dizer caminhar pela cidade sem rumo ou sem preocupação. Já o termo hackeado, remete à ideia de hackear a cidade, no sentido de reconhecer as suas falhas e buscar soluções para que ela se torne um lugar melhor para o coletivo.

A exposição surgiu dos trabalhos do Estúdio M’Baraká e do Laboratório de Atividades do Amanhã e terá maquetes representando os bairros da Lapa, Urca e Rocinha. Após a escolherem um dos 160 bairros oficiais da cidade do Rio de Janeiro, os visitantes poderão sugerir aprimoramento dos espaços, com sugestões de mais horta, cor, arte, ciclovia.

 

Exposição “Rolé pelo Rio Hackeado”

Museu do Amanhã

Praça Mauá, nº 1 – Centro

Até 25 de Fevereiro de 2017

Funcionamento: De terça-feira a domingo, das 10h às 18h (com encerramento da bilheteria às 17h)

Ingressos:

Inteira: R$ 10,00;

Meia-entrada: R$ 5,00;

O Museu tem entrada gratuita às terças-feiras;

Bilhete Único dos Museus (Museu do Amanhã + MAR): R$ 16 (inteira) e R$ 8 (meia-entrada).