Um artista de estilo único domina a mostra “Gaudí: Barcelona, 1900”.

O acervo reúne 46 maquetes, três delas em grandes dimensões, de obras do arquiteto catalão Antoni Gaudí (1852-1926), a exemplo do famoso e inacabado templo da Sagrada Família.

Peças de design, entre objetos e mobiliário, refletem a influência de Gaudí na trajetória do modernismo em Barcelona. Completam a coleção trabalhos de contemporâneos como os pintores Ramón Casas e Santiago Rusiñol.

 Mostra “Gaudí: Barcelona, 1900”

Raimon Ramis e Pepe Serra Villalba, especialistas em Gaudí e curadores da exposição, escolheram maquetes e detalhes arquitetônicos da Sagrada Família bem como do Parque Güell, de modo a que público acompanhe os processos construtivos dos projetos de Gaudí. A incursão de Gaudí pelo design, na criação de móveis e objetos que vão de maçanetas de metal a peças em cerâmica e madeira, mostram como a criação artesanal influenciou a indústria. O conjunto de suas obras testemunha a invenção de uma original geometria, calculada a partir da observação e estudo dos movimentos da natureza. Com este princípio racionalista protagonizado pelo orgânico, Gaudí instaura uma estética moderna única que marcou definitivamente a cidade de Barcelona. “A sua experimentação técnica e formal, sua capacidade de absorver e reelaborar as teorias estéticas e arquitetônicas,fizeram dele um arquiteto de densidade única, difícil de repetir. Em suas obras está condensado o debate artístico da mudança de século junto à depuração de uma linguagem arquitetônica única”, ressaltam os curadores.

 

Mostra “Gaudí: Barcelona, 1900”

MAM – Museu de Arte Moderna

Avenida Infante Dom Henrique, 85, Flamengo

Terça a sexta, 12h às 18h; sábado e domingo, 11h às 18h.

Entrada: R$ 14,00.

Até 30/04/2017