O escritor, nascido no Japão, é autor de romances como ‘Os vestígios do dia’

Kazuo Ishiguro, escritor nipo-britânico, de 62 anos, nasceu em Nagazaki, no Japão. Em 1954, aos cinco anos de idade, foi para a Inglaterra, onde vive até hoje.

Foi o mais recente laureado escritor, vencedor do Prêmio Nobel de Literatura de 2017, anunciado nesta quinta-feira, dia 5 de outubro, pela Academia Sueca, em um evento em Estocolmo. Ao fazer o anúncio do prêmio, a secretária permanente da Academia Sueca, Sara Danius, destacou que o autor retrata em seus livros, temas como “memória, passagem do tempo e autoilusão”

As suas obras, todas escritas em inglês, são: Os vestígios do dia(1989) que ganhou o prêmio Man Booker Prize, Não me abandone jamais(2005), ambos com aclamadas adaptações para o cinema, O gigante enterrado(2015), Noturnos(2009), Quando éramos órfãos(2000), entre outras.

Autor de sete romances e vários contos, com uma carreira de 35 anos, também escreveu roteiros para cinema, TV e letras para canções. “Ele toca violão e compõe canções também”, declarou Salman Rushdie.

Ninguém melhor que Mario Vargas Llosa, Nobel de Literatura em 2010, para comentar a sua premiação, é um escritor magnífico, de clara raiz japonesa, ainda que perfeitamente integrado tanto na literatura inglesa como na sociedade britânica. Um exemplo perfeito dessa integração é Os Vestígios do Dia, romance no qual, com grande delicadeza, aborda os rituais da aristocracia britânica, vista com enorme sutileza e espírito crítico por um mordomo dotado de grande perspicácia. É uma delícia de novela, que introduz o leitor nesse mundo inglês com grande destreza narrativa.

É, sem dúvida, um prêmio melhor do que o dado no ano passado a Bob Dylan e valoriza um romancista de primeira linha na tarefa de renovação da literatura em língua inglesa, e sobretudo a britânica, abordada por excelentes narradores destas últimas décadas aos quais ele pertence em primeira linha”.

Pelo prêmio, ele vai receber, 9 milhões de coroas suecas (cerca de R$ 3,5 milhões de reais). Ele sonhava ser um astro da música.

Colaborou: Tania Ignatiuk