Ouço o vento do mar nas pedras

Ouço o vento crescer na floresta

Ouço a voz ao meu lado.

 

Sinto o calor das tuas mãos nas minhas

Sinto o gosto dos teus cabelos nos meus lábios

Sinto que os teus olhos cerrados caíram sobre a distância sem

[termo.

 

Do céu – que importa! – da terra ou da mata o Amor chegou

Veio com os astros ou com o vento

 

Veio de longe ou de nós mesmos onde estava escondido?

Chegou o Amor!

E eu vejo os teus seios se iluminarem!

E eu vejo a vida se forma no teu corpo!

 

As estrelas estão caindo sobre nós.

 

Augusto Frederico Schmidt.